Quais são os benefícios da aplicação de IoT?

A tecnologia chegou e pode mudar o mercado para sempre. Novas formas de trabalhar e branding surgiram e foram rapidamente adotadas pelas empresas. A inovação é a principal chave para os empreendedores se diferenciarem da concorrência.

Os recursos estão em constante evolução e se misturam quase automaticamente em diferentes áreas do mercado. O que antes era uma mera novidade agora se tornou uma obrigação para as empresas que querem se manter no centro das atenções.

Todos os setores se beneficiam dessa nova forma de produzir e fazer negócios. Novas empresas neste setor podem contribuir para a economia da empresa economizando tempo e recursos e aumentando a produtividade.

Um desses recursos que está mudando o desenvolvimento do mercado é a Internet das Coisas ou Internet das Coisas. Esse recurso existe não apenas em ambientes corporativos, mas também no dia a dia das pessoas.

Internet das Coisas

O termo é usado para se referir a conexões entre máquinas, sejam industriais ou pessoais, como dispositivos eletrônicos.

Seu surgimento ocorreu na década de 1990, quando um fabricante de cartões com chip demonstrou a tecnologia para Kevin Ashton, um tecnólogo britânico que trabalhava na Procter & Gamble.

Para controlar o estoque de mercadorias nas lojas da marca, ele pensou em colocar microchips ao lado das mercadorias para monitorar se as mercadorias estavam esgotadas ou vendidas.

Isso deu origem a um sistema de sensores conectando o mundo físico à internet em 1999, que deu origem ao nome do termo, quando o próprio Kevin Ashton o utilizou em uma apresentação dentro da empresa em que trabalhava.

O que é a Internet das Coisas (IoT)

A Internet das Coisas (IoT) refere-se a todos os tipos de dispositivos, acessórios, ferramentas, máquinas e objetos capazes de coletar informações sobre a realidade física e transmitir essas informações pela Internet.

A IoT é aplicada a processos de coleta de dados que não podem ser realizados por humanos ou só podem ser feitos a um custo muito alto. A vigilância torna-se mais eficiente graças a sistemas e dispositivos inteligentes que podem analisar e interpretar melhor os dados e reagir
mais eficaz para certos fenômenos.

Embora pareça uma novidade inédita, o termo apareceu pela primeira vez em um artigo publicado pelo britânico Kevin Ashton em 1999. Ele é pesquisador do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (abreviação RFID) é conhecido por seu trabalho.

Para muitos, o RFID é considerado um precursor da Internet das Coisas, pois o sistema foi uma das primeiras formas de detectar objetos por meio da comunicação sem fio.

Como funciona

A Internet das Coisas é uma rede de objetos físicos que usam software, sensores e outras tecnologias para permitir a criação de conexões e a troca de dados entre eles pela Internet.

Eles recebem diversos tipos de informações, aplicáveis ​​a diversas situações, oferecendo benefícios muito grandes para empresas de todos os portes, autônomos, empreendimentos industriais e varejistas.

Por exemplo, capturando informações em mapas geográficos e de armazéns, vendas, temperatura, GPS, frequência cardíaca e muito mais. Ou seja, a IoT é capaz de transmitir e coletar dados por meio de conexões sem fio.

Onde esta tecnologia está inserida?

Como mencionado anteriormente, a IoT está em toda parte e é usada em diversas situações, tanto profissionais quanto não profissionais. É tão importante em nossas mãos quanto em grandes equipamentos industriais.

A Internet das Coisas é uma presença constante em nosso dia a dia quando usamos o GPS, fazemos ligações telefônicas, armazenamos arquivos na nuvem ou ligamos o Bluetooth de nossos dispositivos eletrônicos. Surge na indústria quando máquinas, veículos e até animais podem ser monitorados remotamente, identificando problemas para manutenções preventivas e gerenciando instalações, aumentando a produtividade e a segurança em residências e empresas.

Com todos esses recursos técnicos disponíveis, é possível aumentar a eficiência dos processos fabris e dos controles empresariais, evitar desperdícios de tempo e recursos e melhorar a comunicação com os clientes.

IoT na sociedade

O impacto dessa nova tecnologia no dia a dia das pessoas pode ser sentido ao longo do dia. Existem as chamadas “casas inteligentes”, que são uma forma de levar mais comodidade aos moradores.

Hoje, comandos simples como ligar e desligar as luzes, fechar as persianas ou ligar a TV podem ser acionados por voz por assistentes virtuais como Alexa ou Siri.

A segurança também se tornou mais técnica. A entrada permitida apenas por senha, número ou reconhecimento facial já é uma realidade comum em alguns lares.

No campo da educação, a integração de dispositivos eletrônicos no cotidiano dos alunos pode proporcionar melhores métodos de aprendizagem e estimular mais interesse em aprender. Também facilita o trabalho de professores e demais funcionários para poder colaborar no desenvolvimento e uso seguro e melhor dos serviços prestados.

Os médicos podem obter resultados mais completos e precisos de seus pacientes. Os agricultores usam a tecnologia para melhorar a qualidade da produção. Os carros autônomos já circulam nas ruas, garantindo mais conforto e segurança.

Esses são os benefícios que as pessoas podem desfrutar no lazer e nos negócios. Eles trazem mais qualidade de vida para as pessoas, ao mesmo tempo em que possibilitam o desenvolvimento de novas tecnologias que tornam tudo melhor.

O impacto da IoT na indústria

A Internet das Coisas no setor industrial é altamente representada no conjunto de metas, máquinas e pessoas. Essa é uma conexão importante que traz inúmeros benefícios para a produção e o desenvolvimento dos negócios.

A Internet das Coisas possibilita conceitos inovadores de automação industrial. Por meio dele, os custos de mão de obra podem ser reduzidos e os desperdícios na produção podem ser evitados. Ajuda a aumentar o nível de segurança e a colaborar na tomada de decisão dos gestores.

Em um mercado tão competitivo, é um recurso que auxilia no aumento da produtividade, qualidade do atendimento e maior participação das empresas no mercado. As estratégias podem ser melhor planejadas e o crescimento do setor industrial pode ser facilitado.

Mercado principal

Os dispositivos IoT têm as mais diversas configurações e aplicações em todos os setores. Os principais mercados atingidos pela tecnologia vão desde consumidores individuais em busca de soluções práticas para problemas simples, até grandes corporações em busca de melhor controle e planejamento.
sua atividade.

Para indivíduos e residências, alguns exemplos de aplicações IoT incluem luzes automáticas e fechaduras inteligentes. Em relação aos dispositivos IoT em escala comercial e industrial, podemos citar equipamentos de monitoramento agrícola, veículos inteligentes e instalações físicas totalmente integradas.

Mais e mais usuários

A cada dia mais e mais pessoas estão utilizando todos os recursos que fazem parte da Internet das Coisas. À medida que a tecnologia avança e novas gerações surgem, mais usuários surgem.

Quanto mais opções tecnológicas são desenvolvidas, mais elas se integram ao mercado e à vida das pessoas. De acordo com um estudo chamado “Digital 2022: A Global Overview Report” publicado pelo site Datareportal, o número de usuários frequentes em todo o mundo chegou a 5 bilhões.
janeiro daquele ano.

De acordo com um relatório publicado pela empresa de tecnologia Cisco, haverá 5,3 bilhões de usuários até 2023. Isso representa 66% da população global usando IoT. A velocidade média de conexão à Internet também aumentará para 110 Mbps.

Concluindo

IoT é uma tecnologia que veio para ficar por muito tempo. Seus reflexos na sociedade e na indústria não podem ser ignorados, pois vem revolucionando a integração e o controle dos processos industriais e rotineiros.

Diante desse cenário futuro, o mundo não pode se sustentar sem a utilização dessa tecnologia para aprimorar os processos de coleta e análise de informações, automatizando tarefas e otimizando o uso dos meios físicos.