Flutter – Primeiro contato e impressões

Neste artigo, apresentarei o Flutter e mostrarei como configurar seu ambiente para usá-lo na criação de aplicativos móveis para iOS e Android.

Se você ainda não sabia, o framework de desenvolvimento mobile multiplataforma (iOS e Android); lançado pelo Google em 2018, usando a linguagem DART.

Instalando o Flutter

Instalar o framework é muito simples. Basta acessar https://flutter.dev/docs/get-started/install, escolher seu SO; baixar e extrair o pacote para uma pasta em seu computador local. Estarei instalando e usando um dispositivo Android no Windows 10.

Requisitos mínimos exigidos:

Sistema operacional: Windows 7 SP1 ou posterior (64 bits).
Espaço em disco: 400 MB (excluindo espaço em disco IDE/ferramentas).
Ferramentas: o Flutter conta com as seguintes ferramentas disponíveis em seu ambiente:
1. Windows PowerShell 5.0 ou mais recente (pré-instalado no Windows 10).

2. Git para Windows 2.x, execute o comando git.

Passo a passo

1. Baixe o SDK do Fluter mais recente. Versão 1.2.1 em abril de 2019.
2. Extraia o arquivo zip que você acabou de baixar; em uma pasta em seu computador local; (evite instalar na pasta Arquivos de Programas). Criei uma pasta c:\flutter e extraí o pacote para esta pasta.
3. Localize o arquivo flutter_console.bat no diretório fluter; e clique duas vezes para iniciá-lo. Uma janela de comando será aberta onde você pode emitir comandos Fluter.
É importante atualizar o PATH do seu ambiente para que você possa emitir comandos no prompt de comando (cmd). Para fazer isso, basta incluir o caminho onde o Fluter está instalado; e a pasta bin na sua variável de ambiente PATH.

No meu caso ficou assim: c:\flutter\bin. Faça isso em Painel de Controle > Sistema > Editar Variáveis ​​de Ambiente do Sistema.

Verificando o seu ambiente

Agora que você definiu suas variáveis ​​de ambiente; vamos verificar se está tudo ok e o prompt de comando reconhece o comando flutter.

Abra uma janela de prompt de comando e digite o comando; flutter doctor e pressione Enter.

Você verá um relatório completo da instalação do Flutter SDK em sua máquina. Indicando o que pode estar faltando.

Nota: O DART SDK (DART é a linguagem de programação oficial do Flutter); vem com o Flutter e você não precisa instalá-lo separadamente.

Você precisa ter o Android SDK instalado em seu ambiente – isso é obrigatório.

Se você deseja usar o Android Studio como editor, também deve instalá-lo. Estarei usando o Visual Studio Code, então não preciso dessa ferramenta.

Para poder usar o Visual Studio Code com o Flutter, você deve instalar o plug-in Flutter no VS Code:

Outro requisito é ter um dispositivo Android ou iOS para teste. No meu ambiente eu uso o Genymotion, mas você pode baixar para dispositivos Android se quiser.

Então, com o Flutter instalado e o Visual Studio Code e o Genymotion instalados, estou pronto para usar o Flutter.

Criando seu primeiro aplicativo Flutter

Abra o Visual Studio Code e pressione Ctrl + Shift + P para abrir a Paleta de Comandos. Depois disso, digite Flutter para ver os comandos disponíveis e clique em New Project:

Digite o nome do projeto que deseja criar (somente em minúsculas) e pressione Enter:

Em seguida, selecione a pasta na qual o projeto será criado.

Após alguns momentos, você verá o projeto sendo criado e exibido no VS Code na pasta especificada:

Dentro da pasta lib do projeto está o arquivo main.dart, onde o código do projeto pode ser encontrado.

Para executar o projeto, basta pressionar F5; ou, se desejar executar o projeto a partir da linha de comando; abra um terminal de comando e coloque-se na pasta raiz do projeto que deseja executar e digite o comando:

flutter run -d all

Antes de executar, é melhor certificar-se de que você tenha um dispositivo pronto para uso.

Abra a paleta de comandos, digite “Flutter” e selecione a opção “Select Device”.

Uma janela será aberta mostrando os dispositivos Android disponíveis. Basta escolher o que deseja.

Pressione F5 para executar, após alguns segundos:

Voilá! Seu primeiro aplicativo Flutter em tempo recorde.

Conclusão

Eu gosto do Flutter porque é simples, fácil de configurar e usar. Principalmente porque possui um Hot Reload; que permite atualizar seu código e ver os resultados ao vivo no emulador.

Embora eu não seja um usuário React Native, achei mais fácil usar o Flutter pela primeira vez.

Também percebi que, se quisesse tentar escalar uma montanha em linha reta. A curva de aprendizado poderia ser bastante íngreme. Acredito que esse caminho deveria ser mais fácil; se dermos passos pequenos e seguros a cada passo.

Em outro artigo, falei mais sobre o Flutter.