Big data e analytics – você já faz parte dessa realidade

Um fato que precisamos entender é o seguinte: Estamos na era da informação, complexidade, velocidade, conectividade e aceleração. Mesmo que você não seja um nativo da Internet da Geração Z, não há escapatória.

A informação é o tesouro da nossa nova realidade. Para quase tudo que fazemos hoje, algum nível de informação é obrigatório.

Entender essa nova (ou não tão nova) realidade será um diferencial competitivo que o deixará mais confiante em sua vida e em seus negócios para todos os fins.

Mas afinal, o que é big data?

Mesmo sem entender o que isso significa, você já está nesta realidade.

O conceito básico de big data nada mais é do que a enorme quantidade de dados gerados em todo o mundo. A cada segundo, milhares de dados são gerados em todos os países, e esse volume e complexidade de informações é o que o Big Data cria.

Segundo Anderson Paulucci, professor de MBA da USP/Esalq em Administração, a principal matéria-prima do século 21 são os dados. As empresas enfrentam o enorme desafio de traduzir dados em produtos e decisões que gerem valor.

O big data surgiu como uma ruptura com os modelos e tecnologias tradicionais, permitindo que as empresas processassem todas as informações possíveis dentro do horário comercial, seja para análise de clientes, crédito, risco, atendimento, qualidade da produção ou qualquer outro caso de uso, enfatizou o professor.

Esta afirmação é muito precisa e precisa, o uso correto da informação é a principal ferramenta do mundo moderno.

Quantos dados estão sendo gerados no mundo?

No estudo “A Universe of Opportunity and Challenges” da EMC, prevê-se que o universo virtual atingirá 40 trilhões de gigabytes até 2020.

E essa profecia se cumpriu.

É incrível a quantidade de dados que nós humanos geramos do que a tecnologia pode lidar. Além disso, a velocidade desses dados tem aumentado a um ritmo alarmante, com alguns especialistas afirmando que criamos cerca de 2,5 quintilhões de bytes de dados todos os dias.

Enquanto você lê isso, teremos publicado mais de 2 milhões de histórias, enviado cerca de 250 milhões de mensagens via whatsapp, reunido mais de 1 milhão de pessoas via Zoom e postado cerca de 400.000 vagas de emprego no LinkedIn.

O que fazer com todos esses dados?

Esta é a pergunta mais importante. Apenas acumular grandes quantidades de dados não é suficiente para transformá-los em algo útil.

Esse processo de analisar e interpretar toda a aglomeração de dados faz parte do processo de big data, assim como a busca por novas fontes de dados.

Porque o grande desafio mesmo é transformar a vasta quantidade de dados em uma rica fonte de informações estratégicas para aprimorar e potencializar a tomada de decisões para o crescimento dos negócios.

Hoje em dia tudo gira em torno de dados, então esse acesso é importante, mas analisá-los de forma decisiva tornou-se essencial para todas as unidades de negócios que desejam se manter competitivas no mercado.

De acordo com a empresa de consultoria Gartner, até 2022, 90% das estratégias em ambientes corporativos usarão explicitamente bancos de dados como um ativo-chave e análise como um recurso essencial.

Então, pensar em big data e trazer o conceito de analytics para o processo não é só falar de dados armazenados, que podem ser usados ​​para analytics, mas um enorme potencial gerador de oportunidades.

Com a ajuda da análise de big data, as empresas passam a operar com mais eficiência, melhorando significativamente seus processos e desempenho, o que afeta diretamente o tráfego e, consequentemente, a receita da empresa.

Big Data Analytics e Indústria 4.0

Toda essa excelente análise de grandes quantidades de informações é uma tendência muito comum em vários mercados de tecnologia, diferentes setores e indústrias.

Todo o processo de análise de big data é um dos pilares da Indústria 4.0, nas diretrizes para construção de sistemas em rede é preciso enviar informações para mineração de dados, aprendizado de máquina e framework de resultados.

Todo o processo é projetado para melhorar continuamente o processo de dimensionamento da análise de aprendizado, tornando o trabalho da indústria cada vez mais confiante e compensando em benefícios acelerados, redução de tempo e custo, inspeção ágil e previsão de problemas de manutenção.

Tudo isso abre uma série de oportunidades para o avanço maciço na indústria.

Benefícios do Big Data Analytics

É impossível avançar sem capturar e analisar os dados do mercado. Existem várias vantagens que podem ser obtidas com a implementação de processos de big data, como:

  • Previsões e tendências do seu mercado;
  • Aumento gradual da produtividade;
  • Melhor desempenho de segurança da informação;
  • Desenvolver estratégia e identificar padrões em sua empresa;
  • Monitorar a concorrência e as relações com os clientes;
  • Melhorar a tomada de decisão, investimento e gestão de riscos.
  • Ferramentas para Processamento de Informações Auxiliares
  • Os sistemas dedicados são muito eficazes no controle e planejamento das informações industriais e de manutenção e podem ser integrados ao sistema ERP da sua empresa.

Esses softwares proporcionam extrema confiança e maior controle sobre as informações, com dados precisos e agilidade na execução das campanhas.

O software de implementação, como o ITSS PM RUN, gerará:

  • Melhor tempo médio de reparo (MTTR)
  • Melhor tempo médio entre falhas (MTBF)
  • Confiabilidade e Precisão dos Dados Coletados
  • Melhorar a produtividade da equipe

Acessar softwares de coleta e análise de dados pelo celular, para uso na palma da mão, ou mesmo integrados aos sistemas de gestão da sua empresa, é uma excelente forma de trazer sua empresa para a Quarta Revolução Industrial.

Concluimos

Invista em análises de dados que darão um salto em qualidade e precisão ao seu negócio, tornarão sua empresa mais saudável e lucrativa e mudarão a maneira como você aborda a tomada de decisões.