CTO: As principais habilidades de um!

Nesta era de inovação, a tecnologia desempenha um papel fundamental. Por isso, o cargo de CTO (Chief Technology Officer) é cada vez mais relevante para o sucesso da empresa.

Das start-ups às empresas integradas no mercado, a preparação para os desenvolvimentos tecnológicos é obrigatória face à procura.

Um bom CTO precisa ter uma base de conhecimento sólida, além de estar informado e alinhado com as atualizações do mercado.

Para isso, a melhoria contínua por meio de currículo e profissionalismo é a melhor maneira de garantir que os gestores se tornem profissionais melhores e mais completos do CTO.

Além disso, outras qualidades preparam o CTO para sua prática funcional, que não se limita às atividades técnicas, nem se limita às atividades gerenciais.

O que é um CTO?

Na prática, o Chief Technology Officer (CTO) é o diretor técnico de tecnologia e é responsável pelas ações relacionadas à infraestrutura tecnológica da empresa.

Embora seja extremamente importante, não é um profissional que pode ser encontrado em todas as empresas. Na maioria das vezes, os CTOs são encontrados apenas em empresas de TI.

O perfil desse profissional foca em questões técnicas como desenvolvimento e suporte de tecnologia, embora às vezes seja confundido com o CIO (Chief Information Officer) e o Talent and People Manager.

Os CTO existem em empresas de todos os setores, especialmente em TI, e são essenciais para a missão de alcançar o desempenho ideal da equipe, garantir a qualidade dos produtos e serviços e fornecer ao público a tecnologia mais recente.

Claro, é impossível se sair bem em tudo isso, mas é interessante analisar suas próprias falhas e ver como você pode melhorar. Não conheço um CTO que não tenha uma boa compreensão de pelo menos 4 dessas 5 áreas.

1 – Ser co-criador da estratégia de negócios CTO

Se o seu negócio, seja ele qual for, não tem tecnologia… sinto lhe dizer, mas seus dias estão contados. Brincadeira, ainda há tempo para a transformação digital. A tecnologia veio para ficar, e toda empresa hoje pode ser considerada uma empresa de tecnologia.

O RH pode usar a IA no processo de seleção de funcionários usando um parceiro como a Gupy.

Ou o departamento jurídico, utilizando soluções como a Docusign para simplificar a gestão e assinatura de contratos de forma totalmente digital.

Ou o setor financeiro, que pode usar softwares para detectar anomalias financeiras ou encontrar melhores modelos financeiros para cada tipo de negócio. Ou use a tecnologia RPA (Robotic Process Automation) que automatiza processos repetitivos ou burocráticos (ou seja: chato ao dedéu) e libera tempo para a equipe financeira focar nas coisas mais importantes no coração da empresa.

Levar essa visão para todas as áreas da sua empresa é uma das tarefas fundamentais, principalmente se sua empresa está passando por uma transformação digital.

2 – Ser um parceiro estratégico do CEO e do CTO

O CEO, na minha opinião deve se chamar CVO (Chief Vision Office), é o melhor parceiro ao seu redor. Ninguém mais quer fechar o negócio, cabe a você, o líder em tecnologia, ajudar seu CEO a fazer isso acontecer. Ensine seu CEO, faça uma demonstração, mostre benchmarks e benchmarks e mostre como a tecnologia pode acionar um dos 3 gatilhos do CEO. O CEO tem 3 missões, que são criar valor, reduzir custos e cumprir as políticas legais e de governança. Ajude-o a entender como a tecnologia pode beneficiar cada um desses pilares.

3 – Alinhar Tecnologia com prioridades de negócio com CTO

Suponha que sua empresa foi projetada para gerar muitos leads ou oportunidades. A prática padrão é tentar coletar uma lista de e-mail em algum lugar ou bombardear seu público depois que o telefone atender. Você pode usar a tecnologia para ter mais confiança nessa estratégia. A análise usando uma ferramenta de mapa de calor não poderia ajudar a determinar o melhor local para colocar um pop-up ou call-to-action? A análise da equipe de dados não pode levar ao melhor produto para cada tipo de cliente? A TI não pode fornecer ao seu front-end dados que indiquem a probabilidade de os usuários estarem interessados ​​em cada tópico e você pode ter mais confiança na geração de leads para cada produto ou serviço específico? Ajude as empresas a aproveitar a automação e a tecnologia para atingir seus objetivos.

4 – Educar e evangelizar a empresa e o board sobre oportunidades trazidas por tecnologia

Na minha opinião, este é o mais difícil. Muitas pessoas estão acostumadas a fazer as coisas do seu jeito, porque é assim que sempre foi. Em sua jornada de transformação digital, sua empresa deve quebrar silos e usar os dados como fator de tomada de decisão. Mas se as regiões não entenderem isso, tudo continuará como antes. Sua maior missão é trazer a tecnologia para o vocabulário da empresa. É democratizar o acesso a dados, educar as equipes e garantir que elas tenham segurança psicológica para cometer erros e fazer perguntas, e construir confiança para tomar decisões cada vez mais autônomas com base em dados e começar a fazer recomendações e ter ideias.

Lembro-me de uma vez que uma startup com a qual trabalhei teve um grande desafio porque ainda não tinha um grande número de clientes para manter o negócio sustentável. No entanto, a tecnologia inovadora da empresa tem um alto custo em termos de infraestrutura em nuvem. Apresentei à empresa o conceito de serverless (que, neste caso, se encaixa perfeitamente na realidade do negócio), e em poucas semanas transformamos um negócio que gastava dezenas de milhares de dólares em manutenção de tecnologia em gastos de milhares de dólares Dólares quando os serviços usam tecnologia. Corrija o problema. O que torna um negócio lucrativo e permite que uma empresa se estruture para o crescimento.

5 – Garantir que as operações de tecnologia executem bem e de forma fluida

Este é o fundamento. Se sua equipe gasta toda a sua energia apagando incêndios como um louco (acho que faz sentido se você é um bombeiro técnico, mas esse não é o caso geral).

Se sua equipe passa todo o tempo apagando incêndios, quando eles vão parar para fazer coisas relacionadas aos negócios? Acredito que seu foco principal deve ser resolver automaticamente os incêndios e usar validadores de integridade para cada sistema. Aproveite o tempo para pagar o máximo de dívida técnica possível e faça disso uma rotina. Se os dados legados forem inúteis, a solução geralmente é reinicializar automaticamente o sistema.

Lembro-me de uma situação em que se descobriu que a única solução para manter um sistema legado era instalar uma camada ao redor do sistema legado, reiniciando o sistema em um horário específico porque o programa estava aparentemente vazando memória. Mas o código-fonte do sistema desapareceu, a única maneira de apagar o fogo automaticamente até que a equipe crie um novo sistema.

Concentre-se em automatizar o máximo possível e fazer com que os humanos confiem na detecção e correção de problemas. Como resultado, sua equipe tem mais tempo para fazer um trabalho interessante, incluindo inventar coisas novas, ouvir o mundo dos negócios e criar ótimas soluções para seus clientes.

É isso! Você acha que está faltando alguma coisa dos 5 mencionados acima? Quer saber mais? Para se manter informado sobre tecnologia e como ela pode evoluir em sua carreira, fique atento ao blog da Online Tech.