Desenvolvedor Júnior: 5 coisas que eu queria ter ouvido quando era um!

Você já reparou na multidão girando nessa tentativa boba de definir o que é primário, completo e avançado? Pro Desenvolvedor Júnior Para piorar as coisas, muitas vezes observa-se que essas tentativas quase sempre vêm na forma de “merda de regras”.

  • Mas o conceito é o mesmo para todos ou varia de uma empresa para outra?
  • Tentar se encaixar em uma dessas caixas realmente faz diferença na sua carreira?

Mais de 20 anos de programação me mostraram que tentar entender os conceitos por trás dessas categorias é apenas uma distração…

Você perde tempo e dinheiro procurando uma solução burocrática para o seu problema de formação profissional.

Sênior não é escrever o nome do trabalho em um cartão de emprego ou ter mais de 15 anos de experiência usando as mesmas ferramentas…

Mas o assunto era muito sutil e em camadas, então decidi pedir a um bando de selvagens para desempacotar a caixa e provar que era na verdade um novelo de lã emaranhado!

O conceito é mais importante que a tecnologia em si
Desenvolvedor Júnior o que você quer dizer?

Na prática, estamos no desenvolvimento de software, ou seja, na resolução de problemas.

Há lógica por trás de deixar você programar, certo?

Seguir uma sequência de raciocínio ou criar um mecanismo que lhe dê uma resposta para um problema é muitas vezes muito mais importante do que dominar uma técnica x ou y.

Você nunca entenderá pseudocódigo pelo resto de sua vida. Também é impossível entender todos os conceitos e nunca realmente programar.

Desenvolvedor Júnior: Programar, basicamente, é aprender fazendo!

Por exemplo: você quer fortalecer seus conceitos e orientação a objetos?

superior! Um livro de teoria vai te ajudar muito, mas em algum momento eu vou ter que pegar uma linguagem que suporte isso e colocar minhas mãos nela!

Conceito e tecnologia andam de mãos dadas!
Marina Cabral dá um exemplo:

O número de frameworks que temos em JavaScript é enorme.

O desejo é sempre dominar React, Angular, o que for.

Esse tipo de pensamento, no curto prazo, pode resolver seus problemas e você pode conseguir um emprego ou atingir seus objetivos, mas no longo prazo, toda tecnologia mudará em termos de carreira!

Se eu tiver um bom conceito, posso resolver o problema.

Nesse caso, a universidade é uma forma estruturada de aprender mais sobre esses aspectos.

Pequeno adendo: Preciso de um diploma universitário para entrar em programação?

Não, você não precisa.

O que Marina Cabral nos conta é que muitas pessoas romantizam Bill Gates ao apontar que ele abandonou a faculdade.

Mas neste caso, Bill Gates abandonou Harvard. Não é apenas uma universidade.

Claro, podemos aprender sozinhos, mas a faculdade também nos dá uma forma de entender conceitos mais estruturados que nem sempre são relevantes para o mercado de trabalho.

Em alguns casos, o caminho universitário pode ser considerado o oposto do caminho do mercado de trabalho.

Por exemplo, você não precisa conhecer muita complexidade algorítmica para começar a desenvolver, isso não é verdade!

E também não há scripts!

Embora as estruturas de dados e a complexidade do algoritmo sejam subestimadas, elas são obrigatórias!

Mas, é claro, eles também não são algo que você precisa saber antes de entrar no mercado.

Aprender a aprender!

Ao construir conhecimento, a curva de aprendizado é muito importante.

Aproveite o tempo para entender como você aprende. Isso lhe dará uma grande vantagem a longo prazo!

Este é um aspecto muito pessoal, então tente descobrir a maneira mais eficiente de otimizar seu aprendizado.

Temos uma quantidade enorme de informações, mas precisamos ter tempo para aprender a nadar.

Desenvolvedor Júnior: Faça uma pergunta!

É certo que muitas vezes estamos acostumados a ficar quietos.

Por exemplo, ao explicar um método em uma reunião, se você não tiver dúvidas, assuma que todos entenderam, certo?

No entanto, ao colocar em prática o que foi discutido, muitas vezes surgem perguntas como “Como faço isso?”.

É muito melhor fazer perguntas no momento em que surge a dúvida, é mais espontâneo.

Não sabemos que está tudo normal, então não tenha medo de perguntar!

Desenvolvedor Júnior envolva-se na comunidade e construa um portfólio

Participar da comunidade permite que você fique conectado com outras pessoas na área.

E você não precisa participar de eventos em destaque, onde pode consumir conteúdo.

Além de saber o que está rolando no mercado, fique por dentro de todas as novidades. É uma forma de construir relacionamentos e conhecimento!

Outro fator que você precisa ficar atento é que, muitas vezes, as empresas também participam de eventos.

Essa é uma forma de você se destacar, pois deseja desenvolver seus conhecimentos nas horas vagas. Pense nisso como um investimento.

Para seu portfólio, use o GitHub com frequência!

É uma forma de provar um pouco do seu conhecimento na prática!

Há referências na área! Mas não tome as opiniões de outras pessoas como verdade
Embora estejamos conectados à ciência da computação, é perigoso confundir opinião com fato.

Cada contexto tem uma realidade, então procure outras perspectivas sobre o mesmo tema e construa a sua própria.

Sempre procure maneiras de diferenciar opinião de fato!

E aí, qual é o seu favorito?